Álvaro Assmar sobe ao palco do projeto Música no Parque | Caderno 2 Produções

Caderno 2 Produções -



Publicado em 5 de agosto de 2016

Álvaro Assmar sobe ao palco do projeto Música no Parque

A 15ª edição do projeto Música no Parque recebe no próximo dia 14 de agosto o guitarrista, cantor, compositor e produtor, Álvaro Assmar, às 11h, no Parque da Cidade (Itaigara). O artista sobe ao palco do anfiteatro Dorival Caymmi, em show aberto ao público, nesta consolidada programação cultural de Salvador. Com patrocínio da Oi, Coelba e  Governo da Bahia, por meio do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado, o Música no Parque é uma realização da Caderno 2 Produções e irá promover, ao todo, seis apresentações musicais em 2016.

 

O terceiro desta edição comemorativa aos 15 anos do projeto será conduzido pelo multifacetado Álvaro Assmar, que tem mais de 30 anos de carreira. Ele tem realizado espetáculos por todo o país para promover o álbum “The Old Road”, sexto da sua carreira e que está concorrendo ao “Grammy Latino 2016”, em quatro categorias.

Alvaro Assmar-03 300dpi

O álbum é predominantemente autoral e tem a canção “I Wanna See You Again” sendo trabalhada em emissoras de rádio e plataformas digitais na internet. Dedicado à técnica de “slide guitar”, a sua forma de tocar tem feito ele se destacar como um dos mais importantes guitarristas brasileiros da atualidade, com publicações em revistas especializadas como a Guitar Player (Abril/2016) e uma citação elogiosa no “Wall Street Journal” (Estados Unidos), pela capacidade de misturar ingredientes nativos da música brasileira com os fundamentos do blues americano.

 

Acompanhado pelos músicos Eric Assmar (Guitarra/Voz), Octávio Américo (Baixo) e Reny Almeida (Bateria), Álvaro Assmar ainda receberá convidados no palco do Parque da Cidade. São eles o trio de blues baiano Eric Assmar Trio e Rafael Breschi (Lo Han), ambos com seus álbuns produzidos pelo guitarrista para o selo Star Blues.

 

Nesta apresentação, o público vai curtir canções como “Ímpeto”, ”Sexo Casual”, “Just Need The Blues” (Eric Assmar), ”Dependência” e “Fome de Você”, que mostram como o blues pode ter uma abordagem voltada para a língua portuguesa, em meio a temas instrumentais como “The Old Road”, “I Miss You Gisa” e “Antes do Jantar”, resultando num disco bem resolvido e que, segundo o artista, traduz o melhor momento da sua maturidade musical.  “Sem dúvida, o show do projeto ‘Música no Parque’ será uma grande celebração da música, que terá o blues e o rock’n roll, como os estilos marcantes”, diz Assmar”.

 

Com programação diversificada e aberta a todos os ritmos e estilos musicais, o Música no Parque já realizou 175 shows com um público total estimado de 450 mil pessoas. São apoiadores desta edição a Oi Futuro, Alltera Comunicação, Ello Comunicação Visual, rádio Globo FM, Portal iBahia, Secretaria Municipal de Cidade Sustentável – Prefeitura de Salvador.

 

Sobre o Oi Futuro

O Oi Futuro é o instituto de responsabilidade social da Oi, que emprega novas tecnologias de comunicação e informaçãono desenvolvimento de projetos de educação, cultura, esporte, meio ambiente e desenvolvimento social. Desde 2001, suas ações visam democratizar o acesso ao conhecimento e reduzir distâncias geográficas e sociais, com especial atenção à população jovem.

Na educação, os programas NAVE e Oi Kabum! usam as tecnologias da informação e da comunicação, capacitando jovens para profissões na área digital, fornecendo conteúdo pedagógico para a formação de educadores da rede pública, e fomentando o desenvolvimento de modelos inovadores. Já na área cultural, o Oi Futuro mantém dois espaços culturais no Rio de Janeiro (RJ) e um em Belo Horizonte (MG), com programação nacional e internacional de qualidade reconhecida e a preços acessíveis, além do Museu das Telecomunicações nas duas cidades.

O esporte é apoiado através de projetos aprovados pelas Leis de Incentivo ao Esporte, tendo sido a Oi a primeira companhia de telecomunicações a apostar nos projetos socioeducativos inseridos na Lei Federal. O programa Oi Novos Brasis completa seu escopo de atuação, reafirmando o compromisso do Instituto no campo da sustentabilidade, com o apoio e o desenvolvimento de parcerias com organizações sem fins lucrativos para a viabilização de ideias inovadoras que utilizem a tecnologia da informação e comunicação para acelerar o desenvolvimento humano.

 

Sobre a Coelba

 

Presente em 415 dos 417 municípios baianos, a Coelba, empresa do Grupo Neoenergia, distribui energia para mais de 15 milhões de habitantes. Consciente de que seu crescimento está atrelado ao desenvolvimento de toda a sociedade, a empresa adota o modelo de gestão socialmente responsável em todas as suas atividades, visando à criação de valor ao negócio e a contribuição para uma sociedade sustentável.

Só este ano, a empresa está investindo R$ 3,2 milhões em 16 projetos socioculturais, todos alinhados à sua estratégia de atuação de incentivo à valorização da cultura, educação, inclusão social e disseminação de valores socioambientais em contribuição ao desenvolvimento sustentável da região.

Ciente de que a educação é um agente transformador da sociedade, além do apoio aos projetos socioculturais, a empresa realiza projetos como o Museu da Energia, localizado na Praça da Sé, o Espaço Aulas de Energia, no Estádio de Pituaçu e o projeto Energia Amiga.  Através deles, a Coelba  busca educar, especialmente o público infanto-juvenil, sobre os cuidados necessários para aproveitar a energia ao máximo, com segurança e de forma eficiente, o conforto que a energia proporciona e as diferentes tecnologias de geração.

 

Sobre o Fazcultura

 

Parceria entre a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e a Secretaria da Fazenda (Sefaz), o mecanismo integra o Sistema Estadual de Fomento à Cultura, composto também pelo Fundo de Cultura da Bahia – FCBA, CrediFácil Bahia (em parceria com a Desenbahia) além das linhas especiais de apoio, como os Pontos de Cultura e o Carnaval Ouro Negro. O objetivo é promover ações de patrocínio cultural por meio de renúncia fiscal, contribuindo para estimular o desenvolvimento cultural da Bahia, ao tempo em que possibilita às empresas patrocinadoras associar sua imagem diretamente às ações culturais que considerem mais adequadas, levando em consideração que esse tipo de patrocínio conta atualmente com um expressivo apoio da opinião pública.

Print Friendly